Macaquinho


Trabalhei na semana do dia dos pais com minha turma, o livro “Macaquinho” de Ronaldo Simões Coelho. Logo após acabar de contar a história as crianças pediram: – Conta de novo… E é claro que contei… Elas adoraram… Realmente a história é linda.

Ronaldo Simões Coelho nasceu em São João Del Rei, Minas Gerais. É médico e escritor. Escreveu Chuva e Chuvisco, Amanhecer na roça, Pedrinha no sapato e muitos outros.
“Um dia, o Ronaldo me disse que não sabia se era um psiquiatra que escrevia para crianças, ou um escritor que se dedicava, também, à psiquiatria. Mas eu sei que, além de escritor e médico, ele é mineiro (nasceu em São João del Rei, em 1932), filho do Sr. Adenor e da D. Olga, pai de seis filhos e uma fiIha. Ele gosta de conversar, de viajar, de ler, de desenhar e de contar histórias. Gonversar com o Ronaldo é muito bom: ele está sempre escrevendo ou querendo escrever mais uma história, nova ou antiga, dos tempos de hoje, de ontem ou de amanhã. E, tão bom quanto conversar com ele é ler o que o Ronaldo escreve.”
Vivina de Assis Viana
Link do livro: História - Macaquinho
A história contada por Bia Bedran fica melhor ainda…
HISTÓRIA DO MACAQUINHO CONTADA POR BIA BEDRAN

 

- Entendendo melhor a história:

a. Na sua opinião o que era o macaquinho? Bebê, criança ou um adulto?
b. Quais as desculpas o macaquinho dava para ir para a cama do seu pai?
c. E qual era o verdadeiro motivo que o levava para lá?
MACACO

 

- Brincando de troca-troca:

  • Distribuir fichas para as crianças com a palavra MACACO, ou montar a ficha com as crianças.
MACACO
 
  • Recortar a palavra separando as sílabas.
 MA  CA  CO
  • Trocar as fichas de lugar montando novas palavras:
MACA – CACO – COCA – COMA – CAMA
 
 

-  Brincadeira:

1,2,3, macaquinho do Chinês
 
Jogam oito ou mais crianças, num espaço que tenha parede ou muro, embora estes possam ser substituídos por um risco desenhado no chão.
Uma criança, o “macaquinho chinês”, posiciona-se junto ao muro, virada para a parede, e de costas para as outras, que estão colocadas lado a lado, a cerca de dez metros ou mais.
O “macaquinho chinês” bate com as mãos na parede dizendo: “Um, dois, três, macaquinho chinês”.
Enquanto este diz a frase, os outros avançam na direção da parede. Assim que “o macaquinho chinês” terminar de falar a frase. volta-se imediatamente para os outros, tentando ver alguém se mexendo. Quem for visto se mexendo volta para trás até a linha de partida. Assim, as crianças só podem avançar quando o “macaquinho chinês” diz a frase, pois ele pode fingir voltar-se para a parede e olhar para trás, para ver se apanha alguém se mexendo.
A primeira criança que chegar à parede será o próximo “macaquinho chinês”.
Noutra variante, quando o “macaquinho chinês” se vira para as outras crianças e estas se encontram estáticas, faz cócegas a duas delas (escolhidas ao acaso), tentando que estas se mexam e obrigando-as assim, a regressarem para a linha de partida.

 

- Letra M

- Aproveitei a história do macaquinho para trabalhar o som da letra M. As crianças levaram objetos iniciados com M e montamos um cantinho na sala com as palavras.
LETRA M
- No mês de julho descobri um blog com dicas sobre o programa JClic. O programa nos permite criar atividades que serão usadas pelas crianças no computador. Podemos montar quebra-cabeça, caça-palavras, cruzadinhas, associação de palavras com palavras ou com figuras…
Baixei o programa, e desde essa época estou testando. Muito bom… Vale a pena usar. Coloco aqui meu primeiro joguinho montado nele. Usei fotos que tirei dos objetos que meus alunos levaram.

ATIVIDADE DA LETRA M - CLIQUE AQUI – O programa roda em java e é preciso instalar no seu computador. Vai haver uma solicitação para que você instale, assim como nos computadores de sua escola.

 

 

Montagem da minha atividade

É claro que o jogo foi elaborado a partir dos objetos que meus alunos levaram para a sala de aula. (mamadeira – Brenda, milho – Ian, maquiagem “vazia” – Pedro, memória de computador – Miguel, morango – Suzianny, macaco – Lucas, maleta – Sofia, a letra M – Sara, a mão e a máscara – minhas contribuições)
 
Se quiser conhecer o programa, aí estão os links.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante...